segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Capuleto-Bella Borges

Julieta é uma linda e formosa bailarina de um circo famoso. Todos os homens a desejam e todas as mulheres querem ser como ela. Seu pai, o dono do circo, deseja que ela case com Antônio, um homem que ela não gosta nem um pouco.

Então, um dia, ela conhece William, um fotógrafo desengonçado que se apaixona instantaneamente por Julieta, e, felizmente, o sentimento é recíproco.

Porém, esse relacionamento é proibido, e William e Julieta terão de ir contra coisas muito maiores que apenas um pai que não quer que a filha se case com um fotógrafo.

"-Agora eu sei por que choramos ao nascer."
- Por que, Will?
- Porque chegamos a este imenso cenário de dementes."
Página 146

 Antes de falar sobre o que eu achei do livro, gostaria de agradecer à queridíssima autora Bella Borges que me mandou o livro como presente! Muuuito obrigada!

Li Capuleto rapidamente, já que é um livro curto, rápido e de fácil compreensão. A diagramação do livro é bem bonita, e, nesse quesito, o único defeito que eu encontrei foi o fato de terem alguns errinhos de gramática de vez em quando.

A estória é bastante previsível e, por ser clara a inspiração em Romeu e Julieta, também é bastante clichê. O final foi o grande forte do livro, já que tem uma coisinha em particular que eu não esperava que acontecesse.

Também devemos contar o fato de que este é o romance de estreia da autora, e tenho certeza que muitas outras coisas boas virão pela frente.

"Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente."
Página 169

------------

Título: Capuleto
Autora: Bella Borges
Editora: Kazuá
Nº de Páginas: 176
Avaliação: Regular (2/5)

"O despertar de um amor, um olhar, uma fagulha. Quem nunca viveu um amor impossível? Quem nunca quis superar as barreiras do tempo, do espaço das conveniências e obrigações?
Nessa história William se apaixona por uma estrela distante, Julieta, que se torna a única estrela de seu céu. Esse amor o completa, mas o divide. Diversas situações afastam o casal: A guerra, os interesses familiares, as obrigações... Mas o amor resiste. Cada um partiu com um pedacinho do outro, e assim tentam cuidar de si e da lembrança dos breves momentos que compartilharam.
A história de Julieta e William retrata o desejo de lutar, essa avalanche de sentimentos que chegam com o amor. Especialmente um amor tão puro como esse. Um amor do qual temos saudade."



quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Wishlist #53


Olá pessoal! :D
Sim, faz um tempão que não posto nada nessa coluna, me desculpem! ;-;
Maaas, hoje estou aqui, e o que acham de ver os livros que eu quero ter em minha coleção?!

"Nevermore", de Kelly Creagh
Publicado pela Editora Pandorga


A líder de torcida Isobel Lanley fica horrorizada quando descobre que seu parceiro para o projeto de inglês é Varen Nethers e que o projeto deve ser entregue — tão injusto — no dia do jogo contra o rival do colégio. Frio e indiferente, cínico e com a língua afiada, Varen deixa claro que ele também preferia não ter que estudar com ela. Porém, quando Isobel descobre um texto estranho escrito no diário de Varen, acaba vendo com outros olhos esse enigmático garoto de olhar expressivo.
Logo Isobel começa a inventar desculpas para poder encontrar Varen. Afastando-se cada vez mais de seus amigos e do namorado possessivo, Isobel entra mais fundo no mundo de sonhos que Varen criou nas páginas de seu diário, um mundo onde as aterradoras histórias de Edgar Allan Poe ganham vida.
Enquanto seu mundo começa a desmoronar ao seu redor, Isobel descobre que os sonhos, assim como as palavras, têm mais poder do que ela imaginava, e que as realidades mais assustadoras são aquelas criadas pela mente. Agora ela precisa encontrar uma maneira de chegar a Varen antes que ele seja consumido pelas sombras de seus próprios pesadelos.
A vida dele depende disso.

Lembro que a primeira vez que li algo de Edgar Allan Poe, eu não gostei, pois eu era muito nova. Na segunda vez, achei legalzinho, mas ainda não tinha me conquistado. Foi então que eu assisti o filme "O Corvo" e fui procurar sobre ele mais uma vez, e, então, não deu outra:  meu coração, que já estava gótico, começou a amar. E com essa sinopse, não tem com não se interessar!

"Objetos Cortantes", de Gillian Flynn
Publicado pela Editora Intrínseca


Uma narrativa tensa e cheia de reviravoltas. Um livro viciante, assombroso e inesquecível. Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida.
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas."

Acho bom sair da zona de conforto de vez em quando, e todo mundo fala tãaao bem dos livros da Gillian Flynn que estou pensando seriamente em adquirir um na próxima Black Friday. (Aceito presentes também, claro)

"Beleza Perdida", de Amy Harmon
Publicado pela Editora Verus



 Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.
Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.
Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.

Adoro esse tipo de livro que parece que vai doer na alma. Com essa sinopse não há nem o que falar, apenas sentir.


Eeenfim, espero que tenham gostado! ^^
Até o próximo post! c:


quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Amanhã #1-John Marsden

Um grupo de amigos decide passar alguns dias em um local afastado da cidade. Longe de boa parte da tecnologia, longe de seus pais e no meio do mato. Isso até parece roteiro de filme de terror, e você já pode estar imaginando a grande merd# que isso vai dar. (Desculpem pelos termos, mas não consegui palavra melhor para descrever! Hahaha :x)

Ao voltarem de seu acampamento, esse grupo de amigos é surpreendido por um cenário de guerra onde antes era a pequena e pacata cidade em que moravam. Sem saber o que houve e nem onde estão suas famílias, esses adolescentes irão enfrentar um inimigo desconhecido e imprevisível, onde a única coisa que sabemos é que ele é extremamente perigoso.

Um livro jovem, porém com uma trama muito interessante. Afinal, será que sete adolescentes normais irão sobreviver nessa situação que não chega nem perto de uma brincadeira?

"Não, o Inferno não tinha nada a ver com lugares. O Inferno tinha a ver com as pessoas. Talvez o Inferno fossem as pessoas."
Páginas 44

Eu não sei vocês, mas eu sou do tipo de pessoa que se sente MUITO culpada quando entra em uma livraria sem levar nada. Vi que este livro estava barato, achei a proposta interessante e comprei, mas sem grandes expectativas.

O livro começou lento e de forma um tanto desinteressante, o que não me estimulava muito para prosseguir a leitura. Os protagonistas são muito infantis em alguns momentos, coisa que me irritou bastante. Tipo, gente, acorda, vocês estão no meio de uma guerra!!

Aos poucos o livro foi ganhando mais movimento e velocidade, com cenas mais violentas e tensas. Mesmo assim, a estória não é tão surpreendente e nos deixa muitas questões no ar, por fazer parte de uma série.

É um livro bom, ótimo para quem está iniciando no mundo literário e não tem muita experiência com livros. Achei que ficou devendo muita coisa, e, por isso, não tenho pretensão de continuar a série. :/

"Acho que é difícil para qualquer um admitir que nossos pais vão morrer algum dia. É como pensar sobre a própria morte."
Página 75

------------

Título: Amanhã: Amanhã, Quando a Guerra Começou
Autor: John Marsden
Editora: Fundamento
Nº de Páginas: 256
Avaliação: Bom (3/5)

"Ao voltar de uma semana de acampamento, Ellie e seus amigos descobrem que a cidade em que viviam foi invadida por um inimigo desconhecido. Suas famílias foram aprisionadas e uma guerra está acontecendo em seu país. Agora, eles estão sozinhos em uma cidade sitiada, lutando para descobrir o que aconteceu com seu país e tentando sobreviver. 
AMANHÃ é a história de uma aventura extraordinária em tempos extraordinários, em que esconderijos, explosões e fugas passam a fazer parte da rotina desse grupo de amigos. Sozinhos e sem ter para onde ir, Ellie e seus amigos vão precisar de toda a coragem e ousadia para sobreviver."
(Skoob)



quarta-feira, 12 de agosto de 2015

O que eu li em... Julho|2015

Olá pessoal, tudo bom?
Julho foi um mês bem corrido pra mim (o que, nesse ano, não é nenhuma novidade), e não li tanto quanto gostaria. Li apenas dois livros. Vamos conferir quais foram eles?

Minha primeira leitura do mês foi "Amaldiçoado", thriller do autor Joe Hill. Foi um livro bem fora da minha zona de conforto, mas eu gostei bastante da estória.
No livro, conhecemos Ig, um rapaz que teve sua vida desolada desde o assassinato e estupro de sua mulher, o qual ele foi acusado injustamente. Um ano depois ele acorda com dois fucking chifres na cabeça, e, junto com eles, um dom muito interessante...

Quer saber mais sobre o livro? Acesse minha resenha clicando AQUI.



O Ensino Médio chega, e com ele a depressão necessidade de ler os tão temidos e mal-falados clássicos da literatura nacional. Nenhum professor pediu para eu ler "O Triste Fim de Policarpo Quaresma", mas eu pensei que seria bom começar a ler alguma coisa clássica. E, por incrível que pareça, eu realmente achei o livro legal.
Policarpo Quaresma, o protagonista do livro, é um homem extremamente patriota, que, após reivindicar que a língua tupi seja a oficial do país, é tachado de maluco.
O livro ganhou 3 estrelinhas e me mostrou que a literatura clássica não é aquele monstro gigante que a maioria das pessoas pensa ser.

(Este livro não será resenhado aqui no blog)

E vocês, o que leram no mês de julho?

Para saber mais sobre minhas leituras, me adicione no Skoob e no Orelha de Livro.

Até mais! ^_~



domingo, 9 de agosto de 2015

A Mais Ouvida da Semana-Animals


Ooolá pessoal, tudo bom?
Essa semana eu consegui atualizar um pouquinho melhor o blog, e estou muito feliz por isso! YAAAAY
Para toda essa animação, o que acham de uma musiquinha?

Animals-Martin Garrix


Eu não sou a pessoa que mais gosta de eletrônica no mundo, mas de vez em quando eu gosto de ouvir. Eu não conhecia o Martin Garrix até uma amiga minha me falar muuuito bem dele. No fim não é que eu gostei?! O rapaz tem talento! ^^


Espero que tenham gostado!

Beeeijos e tenham uma ótima semana!



sexta-feira, 7 de agosto de 2015

As primeiras impressões de... Dez Coisas Que Aprendi Sobre o Amor

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

A líndissima Editora Novo Conceito vai ter um lançamento maravilhoso nesse mês de agosto chamado "Dez Coisas Que Aprendi Sobre o Amor", e, como eles são uns amooores, me enviaram uma prova de como o livro é.

Bom, o pai de Alice está muito mal de saúde, e ela viaja até Londres para passar com ele os prováveis últimos momentos da vida dele.

Do outro lado temos Daniel, que é um homem que nunca conheceu sua própria filha. mas que possuem em comum o gosto por estrelas, cores, mirtilos e fazer listas sobre dez coisas que os tornam tristes ou felizes.

As páginas que li do livro foram muito interessantes, e quero saber muito o que será dessa estória toda.

E vamos combinar que a Novo Conceito está cada vez mais caprichosa com as capas dos livros, não é gente? Adorei a capa e a achei MARAVILHOSA! Minhas palmas ao designer!


Bom, o que acham de saber 10 coisas que eu, Rafa, sei sobre o amor?

  1. Com o amor não há esse negócio de distância. Ele consegue ser maior que tudo isso;
  2. O amor não precisa necessariamente ter caráter romântico;
  3. Que o amor e a paixão são coisas diferentes;
  4. Que também dá para se amar coisas e objetos (livros, cof, cof);
  5. Que é muito mais importante demonstrá-lo em gestos do que em palavras;
  6. Que ele pode estar contigo há mais tempo do que você imagina;
  7. Ele consegue ser melhor ainda quando é recíproco;
  8. É um sentimento bipolar: amamos e odiamos tê-lo;
  9. Ele serve como óculos especiais: pode realçar qualidades, suavizar defeitos e até melhorar aparência estética;
  10. Que ele é realmente difícil de listar. :P

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Amaldiçoado-Joe Hill

Ignatius Perrish sempre fora uma pessoa boa e normal. Era um adolescente como muitos por aí, e, ainda na adolescência conheceu Merrin, a sua "alma gêmea". Ele tinha uma vida feliz, uma família legal e um irmão muito companheiro.

O tempo foi passando e Ig já é um jovem adulto. Tudo continuava basicamente do mesmo jeito, porém, houve uma noite em que toda a felicidade de Ig foi tirada dele. Após uma briga (e uma bebedeira), a sua amada Merrin foi estuprada e morta. Por conta disso, Ig foi acusado de ser o responsável desse crime hediondo. Embora ele não tenha feito nada, todas as provas do crime haviam sido perdidas, e, embora nada pudesse acusá-lo, nada podia inocentá-lo.

Um ano, desde o ocorrido, se passou. Após uma bebedeira (sim, outra), Ig acorda com chifres na sua cabeça, normal, né? Após isso, ele começa a perceber que ele exerce um poder sobre as pessoas, que, ao verem Ig, começam a contar seus maiores pecados, segredos e desejos. De primeiro momento achei esse poder incrível, mas minha opinião mudou muito rápido.

Graças a esse seu dom diabólico, ele vai enfim ter a chance de saber o que aconteceu com sua mulher e quem foi o culpado por esse crime horrível. Afinal, quem é pior: o próprio diabo ou o ser humano?

"Se era para viver no inferno da Terra, havia algo de bom em ser um dos diabos."
Página 279

Se você acompanha o blog há algum tempo, sabe que não tenho o costume de ler thrillers, suspenses, livros de horros, e etc. Quando conheci o livro Amaldiçoado (que na época ainda tinha o título de O Pacto), me interessei bastante pela estória, mesmo sendo fora dos livros que eu costumo ler. E acreditam que eu não me arrependi?!

A estória é muito bem construída. O livro possui flashes do passado de Ig, o que fez a estória ficar muito completa e interessante, até mesmo para mim, que não sou acostumada com esse tipo de livro.

Não posso negar que o livro tenha me deixado chocada, pois deixou. Quando algumas personagens contavam seus pecados para Ig, eu parava e me dava uma sensação ruim por saber que as pessoas REALMENTE podem fazer as coisas que as personagens falam que fazem.

Amaldiçoado é uma ótima mistura de ficção fantástica com realidade, que recomendo para qualquer pessoas que gostam de boas estórias. Não vejo a hora de ler outras obras do Joe Hill, pois Amaldiçoado foi uma das melhores leituras que fiz nesse ano.

"A melhor maneira de se vingar de alguém é deixá-lo para trás, quando estiver a caminho de algo melhor."
Página 280

------------

Título: Amaldiçoado (O Pacto)
Autor: Joe Hill
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 320
Avaliação: Ótimo (5/5)

"Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Além disso, descobre algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora. Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim."

(Skoob)



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leitores!

Todos os textos são feitos por nós, não copie sem por os devidos créditos! Plágio é crime!. Tecnologia do Blogger.

Newsletter

Rafa está lendo

Siga-nos