segunda-feira, 27 de abril de 2015

O que eu li em... Março|2015


Oláa pessoal, tudo bem?
Acharam que eu tinha esquecido de fazer essa coluna maravilhosa? Realmente tinha! :P Mas lembrei, e ainda dá tempo! Vamos conferir os livros que eu li no ilustríssimo mês de março?

Minha primeira leitura do mês foi O Clã dos Magos, que fala sobre uma garota chamada Sonea que acaba de descobrir que possui poderes mágicos. Após desrespeitar o poder dos magos, ela passa a ser perseguida por eles, mas a intenção deles, na verdade, é ensiná-la como controlar seus poderes, já que eles podem sair do controle dela e arruinarem a vida de várias pessoas.

Acesse minha resenha clicando AQUI.






Dois jovens que vivem realidades completamente diferentes, se conhecem no ônibus do colégio e começam à manter uma amizade e também um namoro, que, por muitos, seria considerado errado. Porém, nem tudo é um mar de rosas na vida de Eleanor e Park, já que muitas coisas ruins podem aparecer no caminho dos dois e atrapalhar esse lindo romance.
O livro é repleto de referências musicais e geeks, e, sem dúvidas, foi a melhor leitura do mês.

Acesse minha resenha clicando AQUI.




Exatamente no penúltimo dia do mês de março eu concluí a leitura de Halo. O livro nos apresenta Bethany, uma anja que veio à terra em forma humana com o intuito de livrar uma determinada cidade das forças do mal.
É então que ela conhece Xavier, um garoto bonito e carinhoso que fará seu coração bater mais forte. Tudo pode correr bem, até que um certo garoto entrará no meio dessa história.

Acesse minha resenha clicando AQUI.





Até que fiquei feliz com o resultado do mês de março, já que eu esperava que tivesse sido pior por conta do início das aulas.
E você, quais livros têm lido ultimamente? Me conte nos comentários! :D


domingo, 26 de abril de 2015

A Mais Ouvida da Semana-Piloto Automático


Olá pessoal, tudo bem? :D
Mais uma semana está aí, e nada como uma musiquinha supimpa para aproveitarmos esse domingão. Vamos ouvir?

Piloto Automático-Supercombo


Eu já havia trechos do refrão dessa música pela internet, mas não sabia de que música era. Quando eu conheci a banda Supercombo, é claro que eu amei, já que música indie aqui no Brasil ainda é algo bem raro. Achei a música maravilhosa e fiquei ouvindo ela incansavelmente!

Espero que tenham gostado!
Uma ótima semana! \o


sexta-feira, 24 de abril de 2015

Pausa pro Café: Preconceito Literário

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje vou falar sobre um assunto muito recorrente em nosso meio literário: o preconceito entre gêneros. As seguintes frases você provavelmente já viu ou ouviu por aí: "Aquele livro? É modinha pura!" "Eu gosto de literatura de verdade!" "Como você pode gostar daquele lixo de livro? Nossa, que ridículo!"

Claro que há muitas outras frases clássicas, e, muitas vezes, elas são ditas pelas pessoas que conhecemos como "metidos à cultos", que só porque leram livros clássicos ou mais complexos se acham no direito de menosprezar os livros e leitores de livros mais atuais. Isso também acontece no outro lado da força: já vi muita gente que lê YA menosprezar e dizer que os livros antigos são um completo lixo, muitas vezes sem ter lido nem a orelha do livro.

Há livros em si que sofrem um preconceito danado por conta de suas histórias. Provavelmente o mais atingido deles é a Saga Crepúsculo, que ganha o desprezo de boa parte da população. Uma coisa que precisamos ver é que é um livro para ADOLESCENTES. Eu não gostei muito, mas e daí? Alguém pode ter gostado e nem por isso eu vou chegar para o fã agredindo-o e ridicularizando o livro. Se ela gostou, ok. Pronto, acabou.

Temos que parar para pensar que muitos desses livros "bobinhos" e mais leves são para um público mais novo e menos experiente que pode, por meio destes livros, buscar outras obras e ir aumentando aos poucos sua bagagem literária.

Uma coisa é você dar a sua opinião sobre determinada obra com argumentos, outra é você simplesmente sair agredindo todo mundo defendendo o seu "bom gosto" e a "literatura de verdade". É agora lhe pergunto: o bom gosto é realmente o que você gosta? A literatura "de verdade" é só o que você lê?

Agora eu quero saber a opinião de vocês! Concordam comigo? O que vocês acham do preconceito literário? Coloquem nos comentários que eu irei ler todos! :D

Lembrando que eu não fiz este post com o intuito de ofender ninguém. Estou apenas demonstrando a minha opinião sobre um assunto que é bastante presente em nosso meio literário. (:

Abraços!!



terça-feira, 21 de abril de 2015

O Teorema Katherine-John Green

Colin Singleton é um adolescente de 17 anos que já foi uma criança prodígio. Ele terminou o Ensino Médio recentemente, tem um melhor amigo chamado Hassan, é viciado em anagramas e já namorou com DEZENOVE meninas chamadas Katherine. Todas as dezenove, com nenhuma letra a mais ou a menos. Ah, tem um detalhe: todas elas também terminaram com ele.

Após seu décimo nono fora, Colin fica extremamente deprimido e resolve ir com Hassan para uma viagem sem um destino certo. Então, ambos embarcam no Rabecão de Satã (o carro de Colin) e saem felizes da vida sem rumo por aí.

No momento em que avistam uma placa que diz que o túmulo do arquiduque Francisco Ferdinando fica próximo, eles resolvem visitar o tal túmulo. No fim, nessa cidadezinha onde está situado o túmulo, eles acabam conhecendo Lindsey e Hollis (filha e mãe, respectivamente) e lá acabam conseguindo um emprego temporário.

No meio de tudo isso, Colin - que está cansado de ser apenas um ex-prodígio e almeja ser um gênio de verdade - está trabalhando em um teorema cujo o objetivo é prever quando um relacionamento irá terminar, baseado em dados chave. Afinal, será que esse teorema tem algum sentido e Colin conseguirá atingir o "momento eureka" dele?

"Aquele sorriso seria capaz de pôr fim a guerras e curar o câncer."
Página 44

E cá estamos novamente com a resenha de mais um título do meu amado João Verde! uhu \o/
O Teorema Katherine foi o terceiro livro que eu li do autor, e achei bem diferente das outras obras dele, embora tenha muitas semelhanças.

A coisa mais "John Greeniana" presente no livro é o fato de nosso protagonista ter um grande objetivo de encontrar ou ser alguém, características que encontramos também em Augustus Waters (A Culpa é das Estrelas) e Miles Halter (Quem é você, Alasca?).
Colin tem uma gana gigante por ser um gênio, e não apenas mais um ex-prodígio do mundo. Ele quer ser importante à qualquer custo.

Ainda falando de Colin, achei ele um personagem aceitável, porém algumas coisas me irritavam muito! Sem dúvidas, Hassan rouba a cena fazendo o livro ficar muito mais divertido e leve.

O Teorema Katherine é um bom livro, mas começa em um ritmo e permanece nesse mesmo ritmo, sem grandes acontecimentos. É um livro engraçadíssimo, daqueles que você não consegue segurar o riso, mesmo que em público.

Embora seja um livro destinado aos jovens, nos mostra muitas coisas e nos traz muitas lições. Vale a pena ler, porém não espere taaaaaanto assim dele.

"Qual o sentido de estar vivo se você nem ao menos tenta fazer algo extraordinário? Que estranho acreditar que um Deus lhe deu a vida e, ao mesmo tempo, achar que a vida não espera de você nada mais que ficar vendo TV."
Página 46
------------

Título: O Teorema Katherine
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Nº de Páginas: 304
Avaliação: Bom (3/5)

"Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera."
(Skoob)



segunda-feira, 13 de abril de 2015

Halo-Alexandra Adornetto

Bethany, Ivy e Gabriel são anjos que estão na terra com o intuito de livrar uma pequena cidade das forças obscuras do inferno. Para isso, os três terão que agir como humanos normais, o que não será fácil, exceto para Bethany, que é visivelmente mais humana que seus irmãos.

Bethany irá frequentar o Ensino Médio como uma adolescente humana normal, e é lá que ela conhece Xavier Woods, o representante da escola e um dos meninos mais cobiçados do colégio. A partir daí, eles acabarão se apaixonando e você já pode ter uma conclusão de onde isso irá parar: em um romancezinho adolescente pra lá de clichê.

Também é claaaaaaaaro que a paixão de Bethany por Xavier poderá atrapalhar todos os planos da sua missão aqui na Terra e trará desgosto para seus irmãos. Tudo poderá estar ainda mais arruinado no momento que um outro garoto chegar e mudará todo o curso de uma estória de amor "perfeita".

"- Fazer de uma pessoa o centro do seu mundo sempre acaba em desastre."
Página 216

Apenas uma palavra: clichê. Certamente não há outra palavra que defina melhor tudo o que este livro é. Ele não é apenas clichê, e sim uma REUNIÃO de clichês. A cada página que eu passava eu tinha a impressão de que eu estava lendo uma daquelas fanfics para boybands que até o penteado da protagonista é clichê. (Sim pessoal, o famoso "coque frouxo" realmente está presente neste livro.)

Também irei ser justa: o livro possui sim as suas qualidades. Uma delas é que a "criatura" desse livro não é o mocinho, e sim a mocinha. O que é raro, já que na maioria das obras quem é extraordinário é o homem (ou homens, no caso dos triângulos amorosos), e não a mulher. Então esse foi um ponto bem positivo, embora a protagonista descreva Xavier como um deus ele não é de fato a criatura extraordinária.

Infelizmente a beleza da capa não chega aos pés da qualidade da história. Se você gosta de anjos e tudo mais, passe longe de Halo e procure outras obras. É sério.

"- Às vezes é melhor parar de tentar entender o sentido das coisas. A vida não é totalmente nítida, sempre há áreas um pouco turvas."
Página 216

------------

Título: Halo
Autora: Alexandra Adornetto
Editora: Agir
Nº de Páginas: 472
Avaliação: Regular  (2/5)

"Três anjos são enviados à Terra com planos de se misturarem aos humanos para assegurar a paz e trazer a bondade: Gabriel, o Herói de Deus, um antigo guerreiro que se disfarça de professor de música; Ivy, serafim abençoada com poderes de cura; e Bethany, a mais nova e inexperiente do grupo, enviada como uma jovem estudante para aprender sobre a humanidade.
Após Bethany se encantar com a vida humana, ela começa a viver todas as experiências de uma adolescente normal, até se apaixonar por um rapaz e colocar toda a missão em risco. As forças do mal se aproveitarão dessa situação para pôr seus planos malignos em prática. Um romance de tirar o fôlego, que responderá a pergunta: será que o amor é forte o suficiente para vencer as forças do mal?"
(Skoob)



domingo, 12 de abril de 2015

A Mais Ouvida da Semana-Cups

Olá pessoal, tudo bem?
Amanhã já é segunda, mas ainda dá tempo de ouvir uma musiquinha supimpa para descontrair! Vamos ouvir?

Cups-Anna Kendrick


Acho que eu vivia embaixo de uma pedra, pois só fui conhecer "Cups" há pouco tempo. A famosa "The Cup Song" eu conhecia, mas não sabia que era realmente uma música. Claro que eu fiquei viciada e já aprendi o toquinho com os copos! :P
E um fato desinteressante: hoje (12/04/2015) fazem exatamente dois anos que o clipe foi lançado no YouTube. Que coisa, não?!

Uma ótima semana! :D


sexta-feira, 10 de abril de 2015

TAG: 5 coisas aleatórias que eu estou amando

Oláaaaaaa pessoal! O blog ficou meio paradão, peço desculpas por isso mas ESTAMOS DE VOLTA! eeeeeeeee \o/ Espero que vocês tenham aproveitado bem a páscoa e que tenham sentido muitas saudades! <3
Hoje irei trazer à vocês uma tag que eu vi no canal Algum Infinito. Acessem lá, eu recomendo! ;D
A tag consiste em dizer 5 coisas aleatórias que eu estou amando no momento. Para ficar mais legal, decidi sair um pouco do "mundo dos livros" para responder. Sem mais delongas, vamos lá!

1-Cellbits



Com gameplays engraçadíssimas e a melhor risada do mundo, Rafael Lange, o Cellbit, consegue conquistar até a alma menos gamer do planeta. Descobri o canal há pouco tempo, mas já estou viciadíssima nos vídeos dele!
Eu sempre gostei de jogar, mas nunca fui muito ligada aos games, já que sou mais ligada aos livros. Mesmo sem eu ser uma gamer ou coisa do tipo, este canal conquistou meu coraçãozinho com seu bom humor. O mais legal foi ver que, embora sejam "universos" diferentes, o mundo dos gamers e dos leitores não são muito diferentes.
E o que falar do próprio Youtuber? Um fofo! Sabe aquele tipo de pessoa que tu vê pela internet e tem vontade de abraçar, conhecer, ser amigo e conversar por horas? O Rafael é assim!
Modéstia à parte, mas deve ser por causa do nome, se é que vocês me entendem! Haha :P

Conheça o canal clicando AQUI.


2-Karaoke Party


Ainda não saindo totalmente do assunto games, o Karaoke Party é um jogo muito divertido e engraçado, igual um Karaokê mesmo!
Quando eu canto, pareço uma hiena sendo assassinada, mas, mesmo assim, eu ADORO! Claro que minhas pontuações não são lá aquelas coisas, mas o que vale a pena é jogar, não é mesmo?

Acesse o site: www.karaokeparty.com


3-SeriesGuide


Embora eu não assista um grande número de séries, eu me perco muito fácil em qual episódio eu estou. Eu até tentava anotar, mas muitas vezes eu perdia a anotação ou esquecia de anotar. Agora, qualquer novo episódio ou série que eu vá assistir, já estou com o celular na mão.
O app tem seus defeitos, mas mesmo assim é ótimo! 

Para mais informações acesse: seriesgui.de


4-Banda do Mar



Já faz um tempo que eu conheço a Banda do Mar, porém nessas duas últimas semanas eu tenho ouvido muiiiiito!
 Eu já gostava muito do trabalho do Marcelo Camelo na banda Los Hermanos, e, pelo visto, tudo o que ele mete a mão fica maravilhoso!
Banda do Mar é uma daquelas bandas que não há o que falar, apenas sentir (e ouvir)!


5-Bear


Bear é uma webcomic escrita por Bianca Pinheiro. A estória virou livro, mas você pode encontrá-la na internet mesmo. Toda terça-feira tem página nova, vale a pena acompanhar.
Ouvi falar pela primeira vez de Bear na televisão e já me encantei pela estória, mas depois de um tempo acabei esquecendo. Há alguns dias eu relembrei e me encantei ainda mais! *-*

Leia Bear em: bear-pt.tumblr.com


Espero que tenham gostado! Nos vemos na próxima postagem!

"Um beijo e um queijo!"


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leitores!

Todos os textos são feitos por nós, não copie sem por os devidos créditos! Plágio é crime!. Tecnologia do Blogger.

Newsletter

Rafa está lendo

Siga-nos