segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Quem é você, Alasca?-John Green

Miles Halter, um colecionador admirável de últimas palavras, está decidido em sair do conforto de sua casa e dos braços de seus pais para estudar em Culver Creek em busca do "Grande Talvez".

Lá, Miles conhece seu companheiro de quarto Chip (ou Coronel) por quem é chamado, ironicamente, de Gordo (isto é na minha edição. Algumas edições o personagem se chama "Bujão").

Lá também ele conhece Alasca Young, uma garota diferente, inteligente, problemática, leitora compulsiva e extremamente instável, por quem, claro, Miles já se sente muito atraído.

Em Culver Creek, Miles terá muitas experiências novas com seu grupo de amigos. Porém, haverá um grande acontecimento que mudará o curso da vida de nosso personagem. Algo repentino, que deixará até mesmo o leitor perdido, sem acreditar. Então venha descobrir isso lendo "Quem é você, Alasca?", o livro de estréia do grande John Green (Tio João Verde :3).

"(...) Se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela, um furacão."
Página 91

Finalmenteeee eu li o primeiro livro escrito pelo meu amadinho JOHN GREEN (*plateia gritando* uhuuu)!! Claro que eu esperava um trabalho ótimo feito por ele, já que eu amei muito A Culpa é das Estrelas. Felizmente, minhas expectativas foram correspondidas com sucesso!! \o/ (Também pudera, gastei o preço de dois livros só nesse. Minha carteira não curtiu isso!)

E um aviso: Se você espera que este livro siga a mesma linha de "A Culpa é das Estrelas" todo meigo, bonitinho e tudo o mais, largue ele agora mesmo! As personagens daqui são mais "vida loka" e o livro todo fala de forma nada implícita sobre sexo, drogas lícitas, etc. O que influenciou muitas pessoas que eu conheço NÃO quererem ler o livro. Para mim, isso não atrapalhou em nada, mas sabe como é, algumas pessoas simplesmente não se sentem bem em ler algo assim.

Você pode achar Alasca bem maluquinha no início, e ela é. Ela é segura e agitada, o tipo de personagem que faz a gente dizer: "Poxa, eu podia ser pelo menos um pouco assim."
Já Miles é mais parado, e agora que está entrando nesse mundo "rebelde". Mesmo assim, todos os personagens são maravilhosos, bem feitos.
Pessoalmente, gostaria de saber um pouco mais sobre Takumi, que embora apareça muito no livro, não se fala muito nele.

O livro é narrado por Miles, e é organizado em dias e dividido em duas partes. Ou seja, o livro é dividido em dias antes e dias depois do "grande acontecimento". Começa em forma decrescente até o data do acontecimento, e depois fica normal. O legal é que com o tempo eu fui deixando de reparar em quantos dias faltavam para o acontecimento, então quando faltavam quatro dias já tava me dando um treco! ahahaha

O livro é muito engraçado, então dá pra dar muitas gargalhadas com ele. É aquela narrativa do John Green que passa rapidinho e quando vê "PUF", você acabou o livro!

Enfim, o livro é ótimo, porém muito diferente do famoso "ACEDE". Nos mostra como uma pessoa pode mudar a vida de várias.

E afinal, Miles encontrará o "Grande Talvez"?

"- O medo não é uma boa desculpa (...) O medo é a desculpa que todo mundo sempre dá!"
Página 97

-------------

Título: Quem é você, Alasca?
Autor: John Green
Editora: WMF Martins Fontes
Páginas: 230
Avaliação: Muito bom (4/5)
Skoob | Orelha de Livro
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".


(Skoob)



sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Escolhido o diretor da adaptação cinematográfica de "Extraordinário", da autora R. J. Palacio


Oi pessoal, tudo bem?

O roteirista e diretor John Krokidas (de Versos de um crime, com Daniel Radcliffe e Dane DeHaan) foi anunciado como o responsável pela adaptação cinematográfica de Extraordinário, de R. J. Palacio. O roteiro do filme está nas mãos de Jack Thorne (Uma longa queda) e a produção ficará por conta de David Hoberman e Todd Lieberman (O vencedor e A proposta).

Eu fiquei imensamente feliz com a novidade, pois eu adorei "Extraordinário", porque é um livro com lições maravilhosas! Eu estava tão desinformada que nem sabia que ia virar filme, mas fiquei muito feliz mesmo!

Leia a notícia original do Hollywood Reporter aqui: http://goo.gl/O3ksZx

Para ler a minha resenha de Extraordinário clique aqui: http://www.eumaislivros.com.br/2014/01/extraordinario-rj-palacio.html
segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Mar da Tranquilidade-Katja Millay

Nastya Kashnikov é uma garota de 17 anos que aos 15 anos de idade teve que jogar fora a coisa que mais amava, e agora, 2 anos e meio depois, ela decide se mudar e morar com sua tia Margot, decidida em manter seu passado em segredo. Outro fato sobre Nastya: ela não fala. Simplesmente parou de falar devido ao seu trauma. Após o ocorrido que é oculto até mesmo ao leitor, Nastya começou a passar uma imagem de quem ela verdadeiramente não é, usando roupas escuras, provocantes e passando quilos de maquiagem no rosto.

Do outro lado da história temos Josh Bennett, que teve um passado tão trágico quanto o de Nastya e não faz questão de esconder o seu passado, até porque todos já sabem. Ele perdeu todos os que amava: pais, irmã e avós, e agora, aos 17 anos, não restou mais ninguém. Se aproximar de Josh é quase um sinônimo de morte, por isso todos o evitam, exceto Drew, seu melhor amigo.

Desde o primeiro dia Nastya já percebe Josh sozinho no intervalo, e já fica inexplicavelmente atraída por ele, afinal, ele parece ter um campo de força ao seu redor, e Nastya gostaria de também ter um.

A medida que a atração entre os dois vai ficando ficando mais forte, Josh começa a ter dúvidas sobre o passado de Nastya e porquê ela insiste tanto em escondê-lo do mundo. Mas, mal sabe ele, que algumas coisas talvez seja melhor não saber.

"Não faz diferença se fazemos tudo certo, se nos vestimos do jeito apropriado e agimos de maneira correta e agimos da maneira correta e seguimos todas as regras, porque o mal vai nos encontrar mesmo assim. O mal é muito engenhoso."
Página 125

Um livro instigante, diferente, emocionante, dramático e até mesmo um pouco clichê, mas nada exagerado. Isso tudo pode definir o que eu encontrei em "Mar da Tranquilidade", o livro de estreia da autora Katja Millay. Quando este livro chegou de cortesia da lindíssima editora Arqueiro, eu PI-REI, pois vamos todos concordar essa capa é linda!

Eu não sabia muito o que esperar deste livro, pois só havia lido a sinopse e nem procurei resenhas. Porém, minhas expectativas não eram tão altas. Eu esperava um livro bom, até mesmo meloso, mas nada além disso. Nunca imaginaria que ele iria entrar na minha lista de favoritos.

Não é um livro que mudou a minha vida completamente, mas me fez refletir sobre algumas coisas. É um livro sobre segundas chances, e também um incentivo às pessoas que já passaram por coisas ruins. Além disso, nos mostra que todos temos um papel o mundo.

O livro é um pouco agressivo, cheio de palavrões, insinuações sexuais e coisas do tipo, mas não achei que isso me atrapalhou na leitura. O romance entre Nastya e Josh é um tanto clichê, mas na minha opinião, a vida sem alguns clichês não teria graça.

Recomendo o livro e foi bom ler algo tão impactante que me surpreendesse! Espero que a Katja escreva mais livros! :D

"Preciso ao menos saber que existe esse negócio de "ficar bem", ou talvez não só bem, mas até feliz, e que isso tem jeito. A gente só não sabe ainda qual é."
Página 355

-----------

Título: Mar da Tranquilidade
Autora: Katja Millay
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Avaliação: Ótimo (5/5)
Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.
A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.
À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.
(Skoob)


domingo, 12 de outubro de 2014

A Mais Ouvida da Semana-Chandelier


Oi pessoal!
Primeiramente, feliz dia das crianças à todos aqueles que ainda têm o espírito de uma! \o/
Fazia um tempinho que eu não postava essa coluna, mas agora que já estou praticamente passada de ano (falta educação física, mas abafa o caso) eu já posso relaxar um pouco mais!
Mas vamos à música?

Chandelier-Sia


Eu só conhecia o trabalho de "Sia" graças à tão conhecida música "Titanium" que todos provavelmente conhecem. O que me chamou a atenção nessa música foi primeiramente o clipe, pois eu estava vagando pelo YouTube, clicando em tudo que parecia interessante e me deparei com um clipe maravilhoso e uma música também. Me bateu até uma nostalgia da infância e uma vontade louca de dançar ballet! :P

Beijos
segunda-feira, 6 de outubro de 2014

A Esperança-Suzanne Collins

ESTA RESENHA CONTÉM SPOILERS DE "JOGOS VORAZES" E "EM CHAMAS". (Clique nos títulos para conferir as respectivas resenhas.)

Está na hora da revolução. Os rebeldes do Distrito 13 realmente existem, e não estão em clima de paz com a Capital. Katniss precisará ser o Tordo, o símbolo da revolução. Isso pode significar a sua própria vida e de seus próximos. Será que Katniss irá aceitar e terá força depois de dois jogos que deixaram marcas e traumas em sua vida?

Com sede de vingança do tão odiado Presidente Snow, Katniss ainda enfrentará muitos problemas no Distrito 13, sem contar seus tormentos pessoais que são frequentes. Coisas que você só saberá ao ler o livro.

E afinal, o que aconteceu com Peeta e Johanna? Estarão sendo torturados pela Capital? E como fica o relacionamento entre Gale e Katniss? E para quem gosta de romances, o que acha de descobrir (enfim!) com quem Katniss ficará?

Tudo isso você irá conferir lendo "A Esperança", o terceiro e intenso último volume da trilogia "Jogos Vorazes".

"Não aguento mais as pessoas mentindo para mim para o meu próprio bem. Porque, na realidade, elas fazem isso principalmente pelo bem delas próprias."
Página 131

MEEEEEEEEEEU DEUS!!!!! Não há meme, gif, quadrinho, mangá ou qualquer coisa que represente a minha reação ao terminar "A Esperança". Sabe aquela reação de vitória e ao mesmo tempo aquela dor no coração? Eu estava adiando o momento o máximo que eu podia, mas então eu lembrei que eu precisava publicar uma resenha hoje e me obriguei a ler. ;-;

Minha reação minutos antes de começar a ler as últimas páginas. (Instagram)
Se você é fã dos outros livros da trilogia, pode ir preparando os lencinhos, pois você pode chorar rios, litros e mares. Simplesmente a trilogia não pôde terminar de forma tão majestosa. Claro, algumas partes me deixaram confusa e até mesmo irritada. E claro, MUITO possessa com a Tia Suzanne, pois convenhamos, ela é uma destruidora de sentimentos desde o primeiro livro.

E afinal, valeu a pena ter lido a trilogia? MUITO! Foi uma experiência maravilhosa! Jogos Vorazes é uma trilogia muito bem escrita que nos faz abrir os olhos para muitas coisas da nossa atualidade, mesmo a estória se passando no futuro. Sua protagonista, a Katniss, é tudo que geralmente não vemos nas protagonistas da maioria dos outros livros. A personalidade dela é muito forte e deveria ser um exemplo.

Enfim, eu amei o livro, amei a série acho que é uma distopia maravilhosa que deve muito ser lida!

"Com pouquíssimo esforço, minha vida rapidamente se transforma num pesadelo morfináceo."
Página 291

------------

Título: A Esperança
Autora: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Nº de Páginas: 424
Avaliação: Ótimo (5/5)
"Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?"


quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Livro vs. Filme-A Culpa é das Estrelas


Olá pessoal!! Como está a vida?
Estou com muuuitos "Livro vs. Filme" atrasados, mas eu decidi passar o de "A Culpa é das Estrelas" na frente dos outros pois o filme está fazendo muito sucesso, como também está deixando muita gente na dúvida de sempre: "Será que a adaptação ficou tão boa quanto o livro?"
E então eu vos respondo: SIM, FICOU!

Hazel Grace Lancaster é uma paciente com câncer terminal que quer curtir sua adolescência, mas não pode por causa de seu problema de saúde. Certo dia, no grupo de apoio em que ela vai, ela conhece Augustus Waters, alguém com quem ela terá uma grande amizade e amor.
Para mais detalhes, acesse minha resenha clicando AQUI.

Como vocês devem saber, eu adorei o livro e tinha grande expectativas para o filme. E acreditem, mesmo com grandes expectativas, elas ainda conseguiram ser superadas!

O filme ficou muito fiel e muito bem feito! Todas as cenas que eu considerava importantes foram incluídas, os atores interpretaram muito bem e as cenas ficaram perfeitas, fazendo-me rir e chorar várias vezes durante o filme.

Então você me diz: "Mas Rafaaaaaa, o Gus do filme não tem olhos azuis!"
Eu também fiquei muito revoltada quando vi que o Ansel Elgort (Augustus Waters) não tinha NADA à ver com o Augustus descrito no livro, mas o recado que lhe dou é: veja o Ansel atuando.
Sua opinião poderá mudar na hora!

Enfiiim... Se você gostou do livro, dificilmente não irá gostar do filme! Assista, certamente não irá se arrepender!


Nota do Livro: 5/5
Nota do Filme: 5/5
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leitores!

Todos os textos são feitos por nós, não copie sem por os devidos créditos! Plágio é crime!. Tecnologia do Blogger.

Newsletter

Arquivo

Rafa está lendo

Siga-nos